Saturday, April 07, 2007

O BAGAÇO VAI PARA...

Eu não consigo entender porque o Maranhão tem o pior IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) do Brasil. Primeiro, é o único estado do Brasil que tem “dono” – Proprietário mesmo - entende? Segundo, os olhos do dono engordam o gado. Por último, tem força política.

Estou extremamente intrigada, sabe por quê? Eu ouvi falar que o Maranhão vai ser dividido ao meio como se fosse uma laranja. Espero que seja apenas um boato. Afinal, ele está intacto há mais de 500 anos, muito embora tenha sido dominado durante 40 por um senhor Feudal que, foi embora e deixou a terra para seus herdeiros tomarem conta. Ele tinha outros negócios para tocar, um deles: “governabilidade”– ele tira de letra!

Mas os herdeiros da Terra das Palmeiras não fizeram o dever de casa. Não regaram as plantas, negaram comida aos seus servos (eleitores). Em pleno século XXI, muitos ainda vivem como homens das cavernas – sobrevivendo da caça, da pesca e da coleta de raízes, moram em casas de taipa, só não fazem fogo esfregando gravetos, seria um exagero da minha parte. Na verdade, os artesãos fazem lamparinas reciclando latas de óleo, e, com um tição regado a querosene, eles acendem a luz no fim do túnel.

Sabe em época de eleição... Quando todos os políticos falam a mesma ladainha de sempre – Saúde, Educação e Segurança? Pois é, durante esses 40 anos de hegemonia ninguém conseguiu cumprir a promessa. Esperai Lena. No Maranhão não tem escola, nem hospital e nem polícia?Esse lugar existe?

Filhô, dá para você ler as entrelinhas, por favor?

Qual o interesse que os políticos têm em melhorar estas áreas? Ora! Se eles cumprirem as promessas, o que prometeriam nas próximas eleições? Acorda né?! Se o dono desta terra fosse um pouco mais zeloso, não perderia a posse e muito menos partiria ao meio como se fosse um objeto imprestável.

Eu sei que o Desenvolvimento Humano por lá, vai ser apenas um sonho. Por que se preocupar com educação? Quanto menos pessoas instruídas, maior vai ser o poder de manipulação. Eu tenho a intuição que ainda vamos ser chamados de ingratos, os senhores feudais vão dizer: Ah! Se não fosse pelo nosso domínio, vocês não teriam nem água para beber.

Não venha apontar este dedo para mim! E não me chame de rude. Isso é doloroso tanto para mim quanto para você. Eu deixei minha terra – tenho meus motivos. Muitos maranhenses escondem suas opiniões, deixam de lutar por sua liberdade. Não somos nós os resposáveis por nossas escolhas? Eles já expremeram tudo. Sobrou apenas o bagaço. Ou será que ainda tem uma gotinha de esperança?