Sunday, September 08, 2013

Ladeira abaixo




Para
Lele
Pípedo
            No
Projeto
Re
Viver,
            Na
Praia
Grande.
           Do
Parque,
Para
Vê,
          
 De
Cima
           Da
Roda
Gigante.
(Autoria: Lena Casas Novas)  
Homenagem aos 401 anos de São Luís

Thursday, September 23, 2010

brasileiros e brasileiras!



Dizem que mulher de bigode nem o diabo pode... Ando desconfiada de um cabra-macho que veio boiando desde a nascente no Maranhão até um afluente em Brasília – seu habitat. É uma espécie de marimbondo com bigode, que cospe fogo, dá até medo, ninguém pode com ele, seria então uma fêmea? Neste pântano, onde deságua todos os detritos de lavagem de dinheiro, lavagem cerebral e outras sujeiras, além deste inseto, vivem espécies de cobras venenosas, papagaios, sanguessugas e moscas brancas. Hoje, com o fenômeno desenvolvimento sustentável, eu fico preocupada com as gerações futuras, pois esses seres vivos não entrarão em extinção – um paradoxo! Mas, já que não se pode tocar no poder da natureza... seria politicamente correto abrir o local para visitação, onde todas as pessoas teriam acesso ao comportamento dos seres que se perpetuam na biodiversidade política.

Friday, September 18, 2009

Pronto: Falei!

Essa menina é uma matraca do centro-oeste, que na Lapa carioca tem o calor das meninas do nordeste. Parece que está nas rodas do bumba-meu-boi lá no Maranhão, onde só se cala quando o absinto desce rasgando os males, mudando até a cor da pele branca para tição. Mais será o Benedito? O que esse pobre coitado tem a ver com isso? Essa pequena fala mais que a nêga do leite: cantiga, versos, lição, prosa, política, prostituição! Seu maior prazer é criar enredos com personagens desnudos, maus, sensíveis e encrenqueiros. A existência posta à mesa é para degustar o que há entre o Negro e o Nada... por isso essa alma feminina não pode calar.


(Dedicado a Larissa Marques.)

Wednesday, November 21, 2007

Ô Gente Brava!
[Fonte Foto]

O Nordeste é logo ali, dá para ver o rosto brilhando daqui. A recepção é quente, arretada. O queixo rebola quando o sotaque se desprende: a língua parece que se enrosca entre os dentes e uma zoada é levada em banho-maria. Que Brasil cafuzo que desemboca no sul! Essa gente está sempre aperreada, faz jus a cada gota de suor que despenca. Quando mistura o sol a carne crua, todos saboreiam o melhor da sua cozinha. É uma tal de “peixeira”... que faz o povo arregalar bem os olhos com essa gente – Mas, se alguém se meter a besta achando que é apenas um preceito. Ainda não conhece a “mão-de-pilão” que está atrás da porta.

Saturday, April 07, 2007

O BAGAÇO VAI PARA...

Eu não consigo entender porque o Maranhão tem o pior IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) do Brasil. Primeiro, é o único estado do Brasil que tem “dono” – Proprietário mesmo - entende? Segundo, os olhos do dono engordam o gado. Por último, tem força política.

Estou extremamente intrigada, sabe por quê? Eu ouvi falar que o Maranhão vai ser dividido ao meio como se fosse uma laranja. Espero que seja apenas um boato. Afinal, ele está intacto há mais de 500 anos, muito embora tenha sido dominado durante 40 por um senhor Feudal que, foi embora e deixou a terra para seus herdeiros tomarem conta. Ele tinha outros negócios para tocar, um deles: “governabilidade”– ele tira de letra!

Mas os herdeiros da Terra das Palmeiras não fizeram o dever de casa. Não regaram as plantas, negaram comida aos seus servos (eleitores). Em pleno século XXI, muitos ainda vivem como homens das cavernas – sobrevivendo da caça, da pesca e da coleta de raízes, moram em casas de taipa, só não fazem fogo esfregando gravetos, seria um exagero da minha parte. Na verdade, os artesãos fazem lamparinas reciclando latas de óleo, e, com um tição regado a querosene, eles acendem a luz no fim do túnel.

Sabe em época de eleição... Quando todos os políticos falam a mesma ladainha de sempre – Saúde, Educação e Segurança? Pois é, durante esses 40 anos de hegemonia ninguém conseguiu cumprir a promessa. Esperai Lena. No Maranhão não tem escola, nem hospital e nem polícia?Esse lugar existe?

Filhô, dá para você ler as entrelinhas, por favor?

Qual o interesse que os políticos têm em melhorar estas áreas? Ora! Se eles cumprirem as promessas, o que prometeriam nas próximas eleições? Acorda né?! Se o dono desta terra fosse um pouco mais zeloso, não perderia a posse e muito menos partiria ao meio como se fosse um objeto imprestável.

Eu sei que o Desenvolvimento Humano por lá, vai ser apenas um sonho. Por que se preocupar com educação? Quanto menos pessoas instruídas, maior vai ser o poder de manipulação. Eu tenho a intuição que ainda vamos ser chamados de ingratos, os senhores feudais vão dizer: Ah! Se não fosse pelo nosso domínio, vocês não teriam nem água para beber.

Não venha apontar este dedo para mim! E não me chame de rude. Isso é doloroso tanto para mim quanto para você. Eu deixei minha terra – tenho meus motivos. Muitos maranhenses escondem suas opiniões, deixam de lutar por sua liberdade. Não somos nós os resposáveis por nossas escolhas? Eles já expremeram tudo. Sobrou apenas o bagaço. Ou será que ainda tem uma gotinha de esperança?

Friday, November 17, 2006

VAI CATAR COQUINHO!


Se alguém já mandou você catar coquinho, não fique chateado não, hein! catar coquinho é divertido e alimenta. Não, eu não estou surtando...vou falar para você por que catar coquinho é bom!

SOBREVIVÊNCIA

Muitas famílias no maranhão sobrevivem da palmeira do babaçu. Mulheres, homens e crianças vão para a roça pegar o seu coco de cada dia, digo, o pão de cada dia. Os homens sobem nas palmeiras e derrubam os cachos de coco, as crianças catam e levam para as mulheres. Elas são guerreiras, quebradeiras profissionais,afiam seus machados e baixam o cacete(com o perdão da palavra), mas é com um pedaço de madeira, tipo cacetete que o coco é quebrado para garantir o sustento da família. Talvez nem homens fortes têm tamanha habilidade para quebrar cocos com tanta bravura.

Depois de horas de trabalho, os cocos de babaçu são colocados em sacos plásticos ou cofos de palhas e levados para as feiras.Vendidos em torno de R$ 0.80 a R$1.90 o quilo. Imagine quantos quilos de coco são produzidos...
Quando eu era criança costumava ir para casa de uma tia em Rosário, interior do maranhão nas férias da escola. Lá, todas as meninas entre 8 a 11 aprendiam a quebrar coco. Até eu aprendi o processo, confesso que não levei muito jeito para a coisa, ia à roça para brincar mesmo, ajudava apenas a catar os cocos, era divertidíssimo! Assim eu te digo: Se alguém mandar você catar coquinho, não retruque, eu já fiz isso e é muito divertido(risos)

BRINCADEIRA

De fato quebrar coco era tarefa para gente grande! Eu gostava mesmo era de brincar de "caçamba" era como chamávamos uma espécie de folha ou casca gigante, que se desprende das palmeiras com o passar do tempo, eu não me recordo do nome científico desta. Um sentava na caçamba e o outro ia na frente puxando, era revesado. Tinha até aposta de corrida para que conseguia arrastar o outro mais rápido, não valia cair, se não era eliminado... Bons momentos estes!

SECA? NEGATIVO!

Ao contrário do que ocorre em outros estados da região nordeste, o Maranhão não sofre com a seca. Existe em seu território uma extensa rede de rios perenes e uma estação chuvosa regular. Fazem parte desta rede o rio Parnaíba, o maior deles, e os rios Gurupi, Grajaú e Tocantins, que corre ao sul delimitando a fronteira do estado com o Tocantins.
Fonte:Notícias da amazônia

Monday, October 16, 2006

GUARANÁ JESUS: SONHO COR-DE-ROSA


É de verdade, eu juro!
 
Respondi rapidamente, por que sei que alguém vai me perguntar se a foto é montagem ou se o guaraná é de verdade.

O Guaraná Jesus é uma bebida cor-de-rosa típica do Maranhão. Em outras partes do Brasil, poucas pessoas conhecem. Alguns não acreditam que ele existe. 

Ah! Se a coca-cola não detivesse os direitos de distribuição dele, com certeza já estaria em muitos pontos de venda do Brasil, mas qual interesse teria em divulgar essa marca símbolo cultural do maranhão? O Guaraná Jesus era uma ameaça às venda da Coca-cola no maranhão, por isso correu e comprou a marca. 
Foi um farmacêutico abençoado, por volta de 1920 que criou a formula mágica, que transforma a cor do seu sonho, torna-o cor-de-rosa!

Pode ser encontrado em garrafas PET, de vidro e lata. Nas festinhas, no churrasco, na boate só dá guaraná Jesus. No Rio de Janeiro, somente na feira de São Cristóvão pode ser encontrado. 

Deu sede? Beba guaraná Jesus!